domingo, 30 de junho de 2013

Resumo: Lidos em Junho

Como o mês acabou, é hora de fazer um resumo geral das leituras. Me surpreendi com a quantidade de livros lidos esse mês (7) e vou mostrar para vocês.


Não vou me estender comentando sobre eles porque todos já foram resenhados aqui no blog.

- Destrua-me  
- Por Isso a Gente Acabou 
- Rhymes With Cupid 
- The Ghost and The Goth 
- City of Bones 
- O Livro do Amanhã 
* Vocês podem ver aqui as minhas próximas leituras.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Resenha: O Livro do Amanhã - Cecelia Ahern

Título OriginalThe Book of Tomorrow
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento2010
Páginas368 
Nota5/5
SinopseNascida no luxo, Tamara Goodwin, de 16 anos, nunca precisou olhar para o amanhã, até que a morte abrupta de seu pai deixa a ela e a sua mãe uma montanha de dívidas e as obriga a se mudarem para a casa dos tios de Tamara, em um vilarejo no interior. Solitária e entediada, a única diversão de Tamara é uma biblioteca itinerante. E ali, ela encontra um livro muito misterioso. Tamara vê inscrições com sua própria letra e datadas para o dia seguinte. Quando tudo acontece exatamente como o livro previa, ela percebe que pode ter encontrado a solução para seus problemas. No entanto, Tamara descobre que é melhor não virar algumas páginas e que, apesar de muito tentar, não pode mudar o destino.



Opinião: Já faz tempo que eu namoro esse livro porque a sinopse tinha me chamado atenção e eu achava que o suspense envolvendo o diário - coisa que eu adoro - era algo que tomava conta da história.

O livro narra a história de Tamara, uma menina riquinha que - eu julguei ser metida a besta - perde seu pai e junto com ele, sua casa e seus pertences. Devido a isso, ela se muda junto com a mãe para a casa dos seus tios no interior.

A vida de Tamara muda totalmente ao se mudar pois perdeu o contato com suas amigas, não podia mais ir e vir pela cidade e além disso, tinha que conviver com a depressão da mãe depois da morte do pai.

Por ser uma menina de 16 anos, ficar alheia às redes sociais, às amizades e a vida que ela tinha antes era terrível então o único passatempo que ela encontra é visitar uma biblioteca e lá, acaba descobrindo o misterioso livro. No entanto, esse livro não tinha título, nem nome do autor nem nenhuma informação na capa, e ainda ele estava trancado. Com uma ajuda, Tamara consegue abrir e se dá conta que, na verdade, era um diário e que ele apresentava os acontecimentos do dia seguinte.

Por mais que tentasse, Tamara nem sempre conseguia mudar o destino dos dias. Isso mostra que nem sempre as coisas são como queremos e que temos que lidar com os acontecimentos da vida.

"Não se deve tentar impedir tudo de acontecer. Às vezes, devemos esperar ficar sem jeito. Às vezes, também, devemos aceitar a possibilidade de ficar vulnerável diante de pessoas. Às vezes isso é necessário porque tudo faz parte de você chegar à parte seguinte de si mesma no dia seguinte."

O ponto mais interessante da história, na minha opinião, foi o mistério que envolvia a família de Tamara e como isso se revelou nos capítulos finais. Me surpreendi com o livro e só para deixar claro: ela não é metida a besta!

terça-feira, 25 de junho de 2013

Resenha: O Despertar (Diários do Vampiro) - L.J Smith

Título Original: The Awakening
Editora: Galera Record
Ano de Lançamento: 1991
Páginas: 240 
Nota3/5
SinopseEm Fell Church, uma cidade pacata em West Virginia, a garota mais popular da escola Robert E. Lee apaixona-se por um vampiro com quatrocentos anos. Com a ajuda das amigas, Meredith e Bonnie, Elena fará tudo para seduzir Stefan. E Stefan fará tudo para proteger Elena… dele mesmo. O adolescente de olhos verdes, rosto clássico escondem um passado sombrio e uma sede que não consegue controlar. Com ele, arrasta a memória de um amor perdido e um irmão que apenas deseja vingança. Em Florença, no Renascimento, Stefan e Damon Salvatore lutaram pelo amor da mesma mulher. Séculos mais tarde, voltarão a fazê-lo. Diários do Vampiro – O Despertar é a introdução a um triângulo amoroso arrepiante: a história de dois irmãos vampiros que se odeiam e de uma garota que se vê dividida entre os dois.


OpiniãoConfesso que por ser fã da série e acompanhá-la desde o começo, fiquei muito curiosa para ler os livros. A história gira em torno de Elena Gilbert, voltando da sua viagem à França, depois do acidente que matou seus pais. Ela é a garota popular, disputada e que tem todos aos seus pés.


E é depois da chegada de Stefan Salvatore, um vampiro até então com mais de 100 anos, que faz com que Elena perca o equilíbrio. Ele é um cara inatingível, inalcançável e muito misterioso. Como já era de se esperar - para os que acompanham a série – Elena acaba se apaixonando por ele. O que ela não sabe é o que há por trás da história e do passado de Stefan.

Ele vivia em Florença, na época do renascimento, com seu pai e seu irmão Damon. Ele se apaixona por uma garota chamada Katherine que estava à beira da morte quando se torna uma vampira. O problema era que tanto Stefan como Damon eram apaixonados por ela e logo, uma briga separou de vez os irmãos. 

Elena tentando conquistar Stefan pede ajuda a Matt, seu ex-namorado, para que tente se aproximar do vampiro, uma vez que ambos estão no time da escola. Matt, por sua vez, comenta com Elena que Stefan é muito fechado e que há uma barreira entre ele e o mundo.


“Ele fala comigo às vezes, mas nunca sobre algo pessoal. Ele nunca diz nada sobre a família dele ou o que faz fora da escola. É como se... como se houvesse um muro em volta dele que eu não consigo transpor. Não acho que ele vá deixar que alguém derrube o muro”. 

Enquanto isso, ataques começam a surgir, deixando pessoas mortas e feridas, e todos começam a pensar que pode ser Stefan agindo atrás disso. Na verdade, quem causa todos os ataques é Damon, que estava observando todos, principalmente Elena, durante todo o tempo.

No geral, o livro é bem diferente da série. Existem vários detalhes notáveis entre os dois. O começo do livro foi bem arrastado, mas quando Damon aparece e começa a atacar, parece que o livro realmente se inicia. De qualquer forma, assista a série. Vale muito mais a pena.


domingo, 23 de junho de 2013

Parceria: Valéria Schmitt

Hoje venho falar sobre a primeira e mais nova parceria aqui do blog com a escritora Valéria Schmitt. Vamos conhecer um pouco sobre ela e sobre sua obra.


Dentista e escritora brasileira, nascida em Pitangui, MG. Graduou-se em Odontologia em 1989 pela Universidade de Itaúna, e, desde então, tem escrito inúmeras publicações na sua área ou em outras. EM 2008 publicou seu primeiro livro, "A Lei da Atração" pela Editora Seven System. De 2008 a 2010 escreveu para o Jornal Sétima Vila, um periódico de Pitangui. Em 2009 escreveu seu segundo livro, "Muito Além do Passado", cuja história se passa na França do século XVIII e fala sobre o tema Terapia de Vidas Passadas. Em 2011 mudou-se para os Estados Unidos por seis meses, a fim de poder escrever "Outono" que é seu terceiro livro e seu primeiro trabalho para adolescentes. Outono foi traduzido para o inglês sob o título Magical Autumn e está disponível para venda em diversos países. Outono é o primeiro livro de uma série: Inverno, Primavera e Verão.
Blog: http://valeriaschmitt.blogspot.com.br/



Carolina Jardim é uma adolescente que está tranquila e feliz com sua vida e sua escola em Pitangui, Minas Gerais, e não entende por que sua mãe insiste em querer comemorar seu décimo sexto aniversário com uma grande festa, enviando convites a todos os seus colegas e parentes. É claro que a notícia da festa e da popular banda contratada para tocar muda a forma como seus colegas se relacionam com ela na escola, incluindo Bernard, o jovem por quem ela tem uma queda. Durante a festa Carol conhece o lindo, mas enigmático Erick Tatcher, filho de um dos amigos de sua mãe. Ela também conhece uma mulher misteriosa, a venerável Ambrosina. Depois da meia-noite, todos os convidados de Carol foram embora e somente os amigos de sua mãe permanecerem, então houve uma revelação: Eles eram todos bruxos! Carol também era uma bruxa de imensurável poder que lhe tinha sido tirado logo após o seu nascimento.
Ela também descobre que tem um poderoso inimigo a combater e derrotar - Hypollitus - um feiticeiro malvado capaz de tudo para conseguir mais Poder. E Carol é a única bruxa que pode derrotar esse monstro em uma batalha feroz.
Através de sua luta para aceitar seu status diferente e tomar uma decisão sobre a aceitação de sua missão na vida, Carol amadurece deixando de ser uma garota socialmente desajeitada e tímida e se transformando em uma jovem mulher corajosa e forte, que ama intensamente e que encara a sua missão com coragem por causa do amor que ela descobre ter em seu coração por todos aqueles que dependem dela. Será que Carol vai conseguir derrotar Hipollytus e descobrir a verdadeira identidade de Erick no final?

Informações:
• Onde Comprar
• Redes Sociais


Logo terá resenha aqui no blog. Aguardem!!

Resenha: Menina de Vinte - Sophie Kinsella

Título Original: Twenties Girl
Editora: Dell Books
Ano de Lançamento: 2009
Páginas: 497
Nota: 5/5
SinopseLara Lington sempre teve uma imaginação fértil. Agora ela começa a se perguntar se está ficando maluca de vez. Meninas normais de vinte poucos anos não veem fantasmas, né? Pelo menos era o que ela pensava até o espírito da tia-avó Sadie, que foi uma jovem dançarina de Charleston com ideias avançadas sobre moda e amor, aparecer misteriosamente com um último pedido: Lara precisa localizar um colar que foi dela por mais de 75 anos. Só assim tia Sadie poderá descansar em paz. Além de encontrar a joia, Lara tem que lidar com probleminhas do dia a dia: a sócia foi curtir um romance em Goa, sua empresa está afundando e ela acabou de ser abandonada pelo homem “perfeito”. Nesta divertida história, Lara e Sadie são duas meninas de vinte bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade

Opinião: Nunca tinha lido nada da Sophie Kinsella, mas me arrisquei a ler esse, por causa da capa linda da edição em inglês. A história começa com a protagonista Lara, tendo que comparecer ao enterro da sua tia avó - que ela nunca conheceu - de 105 anos. Tudo caminhava conforme o normal com exceção de Sadie - a tia avó morta - tentando se comunicar com Lara. 

Como Lara estava passando por problemas, ela achava que a voz de Sadie era fruto de sua imaginação, afinal como ela poderia saber se nunca tinha conhecido? O fato é que Sadie não queria assustá-la e sim, pedir um favor. Ela queria encontrar um colar que a pertencia por mais de 70 anos. Essa era a condição para que ela pudesse seguir em paz.

A partir daí, Lara e Sadie partem em busca do colar, se metendo em diversas situações hilárias e criando uma relação de amizade. Tem um romance no meio de toda essa confusão, como de costume, mas o foco é nas duas e no colar.

É um livro muito gostoso de se ler, muito divertido, um ótimo passatempo e só me deixou com mais vontade de ler outros livros da autora.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Resenha: Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido - Deb Caletti

Título Original: Honey, Baby, Sweetheart
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2013
Páginas: 240 
Nota4/5
SinopseÉ verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem...

Opinião: Peguei esse livro para ler sem expectativas. Não tinha lido a sinopse como de costume e nem fazia ideia do que a capa tinha a ver com a história. Diferente do que eu pensava, me surpreendi até que positivamente.

A protagonista é Ruby Mcqueen, uma menina de 16 anos, que era conhecida  na escola como A Garota Calada. Como toda história, ela conhece um menino com uma fama não muito boa - Travis - e se apaixona. Será que só eu odiei o Travis? Aquele jeito de badboy bonitão não me convenceu nem um pouco. 

A história gira em torno do relacionamento, se é que se pode definir assim, da  Ruby e do Travis e de como ele não faz bem para ela.

"Às vezes, a gente está tão convencido de que alguém está nos jogando um colete salva-vidas que não percebe que o que essa pessoa está fazendo é nos afogando"

E é a partir de um determinado acontecimento, que Ruby percebe que Travis não era o que ela imaginava. Tentando ajudar a filha, Ann - que faz parte de um grupo de leitura para idosos - começa a levar Ruby em todas as reuniões do grupo e para mim, foi a partir daí que a história se desenrolou. Nesse grupo, elas vão se encontrar metidas numa missão nada fácil mas que torna o livro bem divertido.

"Uma pessoa não é, nunca, tão calada ou incontida quanto parece, ou tão boa ou má, ou tão vulnerável ou forte, ou tão doce ou irascível; somos uma grossa camada de páginas atrás de páginas cobertas por uma capa. E o amor não é um livro em si, mas a lombada. Pode nos separar ou unir (...)"

Apesar da trama boba, o livro é relativamente bom. Vai muito mais além do que um grupo de leitura ou de um relacionamento.

terça-feira, 18 de junho de 2013

Resenha: Cidade dos Ossos - Cassandra Clare

Título Original: City Of Bones
Editora: McElderry Books
Ano de Lançamento: 2007
Páginas: 485
Nota4/5

SinopseUm mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nuca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.


Opinião: Não foi o que eu esperava, infelizmente. Não quero dizer que foi uma leitura ruim, longe disso. A premissa do livro é até original porque não tinha ouvido falar sobre nenhum outro livro sobre caçadores de sombra. Eu tive dificuldades de engatar a leitura, talvez pelo fato de eu ter lido o livro no original e/ou pela grande riqueza de detalhes. 

A protagonista Clary, as vezes, me pareceu impulsiva mas no geral, ela era agradável. Ela é, digamos que, especial porque consegue ver pessoas que o resto da população não consegue.

"Clary, você é uma artista, como sua mãe. Isso significa que você vê o mundo de formas que as outras pessoas não vêem. É seu dom, de ver a beleza e o medo em coisas comuns. Isso não te faz louca - apenas diferente. E não tem nada de mal ser diferente"*


Falando do protagonista caçador de sombras, Jace - que se tornou meu personagem preferido - é exibido, sarcástico e muito engraçado. Ele se intromete nos assuntos alheios mas sempre tenta ficar do lado de Clary, protegendo-a.

Vale ressaltar que essa história mescla várias criaturas sobrenaturais - fadas, vampiros, lobisomens, anjos e feiticeiros -  e talvez não agrade tanta gente. Só não dei 5 estrelas por causa do começo, que me cansou um pouco. Mas a história toda vale a pena, quando você se depara com os capítulos finais.

* Tradução Livre

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Eu Li: Série Hush Hush

Hoje, venho com um "recomendo" sobre uma série que ganhou meu coração no primeiro livro: Hush Hush. É uma série de romance sobrenatural, lê-se anjos, contemporânea que conta a história de Patch - um anjo caído - e Nora, uma adolescente quase normal. É composta por quatro livros, sendo eles:


Sussurro é o primeiro livro da série e nos apresenta os personagens principais. E é a partir do momento que eles se conhecem que o livro fica viciante. Não dá para largar. O Patch é muito sarcástico e deixa a Nora muitas vezes sem palavras. Como início de série, tem um conflito básico que impulsiona os outros livros. Dos quatro, Sussurro é o meu preferido .


O segundo livro é Crescendo, que dá continuidade aos conflitos do primeiro livro. A protagonista continua um pouco orgulhosa mas logo se vê metida em problemas. É o livro mais light da série mas não é chato, como todos 2os livros de séries/trilogias.


Silêncio é o terceiro e mais sombrio dessa série. Já começa de um jeito inesperado, angustiante e aterrorizante. A protagonista se torna chata mas é totalmente aceitável devido aos acontecimentos do começo do livro. Junto com o primeiro, ele é um dos meus favoritos 


Para fechar a série, o quarto e último livro se chama Finale. Um monte de gente não gostou do desfecho que a autora deu e eu concordo, em partes. O terceiro tinha acabado de uma forma muito intrigante. A Nora teria que tomar uma atitude que mudaria tudo. Mas independente de certos pontos, foi um desfecho imprevisível e muito bom.

domingo, 16 de junho de 2013

Em Espera #1

Começa hoje uma nova coluna aqui no blog: Em Espera. Aqui eu mostro as minhas próximas leituras e comento um pouco sobre elas.

Esperando por Você é um livro que eu quero ler desde que lançou. É um romance jovem adulto normal, nada de mais. O Guardião é um dos novos "gêneros" que o Nicholas Sparks resolveu apostar. Um suspense com romance de fundo, assim espero. A Pirâmide Vermelha é uma aventura com mitologia egípcia que eu quero muito ler, acho que um dos mais esperados da lista. O Circo da Noite é um gênero que eu, sinceramente, não sei classificar mas pretendo ler em breve. E por fim, O Livro do Amanhã que é da mesma autora de P.S: Eu Te Amo e faz tempo que está na minha lista. 

*As resenhas saem de acordo com as leituras, sem ordem específica.



Resenha: Os 13 Porquês - Jay Asher

Título Original: Thirteen Reasons Why
Editora: Ática
Ano de Lançamento: 2009
Páginas: 256
Nota: 5/5
Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

Opinião: Esse livro é chocante. Parece mais uma história boba mas se engana quem pensa assim. Eu tinha visto muita gente falando sobre e resolvi ler para tirar minhas próprias conclusões. A história gira em torno do suicídio de Hanna Baker que gravou em sete fitas - para treze pessoas diferentes - os treze motivos pelos quais ela decidiu cometer suicidio. E uma dessas pessoas, é Clay Jensen. Ele recebe uma caixa com as fitas e a partir daí, começa ouvir as gravações que levam Clay relembrar todos os acontecimentos enquanto Hanna ainda estava viva. Ele, consequentemente, ouve todas as gravações para descobrir como ele contribuiu para o tal acontecimento.

Esse livro me deixou perturbada. Não no sentido negativo mas choca muito e faz você pensar nas suas ações e como elas podem influenciar as pessoas ao redor.

sábado, 15 de junho de 2013

Resenha: Um Porto Seguro - Nicholas Sparks

Título Original: Safe Haven
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2012
Páginas: 414
Nota: 5/5
Sinopse: Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com Alex, o viúvo, com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas... e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.

Opinião: Todo mundo já deve ter lido pelo menos um livro do Nicholas Sparks. E sabem qual gênero ele escreve. Eu me interessei por essa história quando vi o trailer do filme. Como eu já tinha lido 3 livros dele e pareciam ter a mesma história, eu tinha desanimado, afinal não perderia nada. Mas ainda sim, dei a chance a esse porque queria ver o filme. Não me arrependi em momento algum.

O livro conta a história da Kate que se muda para Southport para tentar esquecer o passado. Por ser uma cidade pequena, ela chama a atenção de Alex, que trabalha numa loja de conveniência e vive com os dois filhos, desde que sua mulher morreu. Quando Kate finalmente começa a se encaixar naquela cidade e sua vida parece se adaptar à nova realidade, o passado dela volta para assombrá-la.

Esse livro é completamente diferente de todos os outros dele, porque além do romance, tem o suspense presente quase o tempo todo. Até agora foi o melhor livro que eu já li dele e a melhor leitura desse ano.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Resenha: Destrua Me - Tahereh Mafi

Título Original: Destroy Me
Série:
  • Estilhaça-me #1 (2012)
  • Destrua-me #1.5 (2013)
  • Liberta-me #2 (2013)
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2013
Páginas: 84
Nota: 4/5
Opinião: Esse ebook é uma mini história contando, na visão do Warner, partindo da última cena em que ele aparece. Como Estilhaça-me tinha me surpreendido positivamente, antes de ler a sequência, eu resolvi ler essa versão.
Eu não gostava do Warner nem do jeito que ele tratava a Juliette muito menos torcia para que ele tivesse um final feliz mas depois de ler a versão dele da história, mudou tudo. Ele mostra ser um cara amargurado, fechado e realmente mau. Ele é meio paranoico também e não confia em ninguém mas toda essa máscara cai no decorrer da história.

É um ponto de vista interessante, ele realmente gosta da Juliette, ele sofre por ela - coisa que eu nunca imaginava - e com o tempo, ele vai deixando transparecer uma humanidade jamais vista antes. Essa "continuação" mudou minha opinião sobre o Warner mas ainda escolho o Adam até que se prove contrário.

* A editora disponibiliza o ebook na fanpage, aqui.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Resenha: The Ghost and The Goth - Stacey Kade

Título Original: The Ghost and The Goth
Série:
 • The Ghost and The Goth #1
 • Queen of Dead #2 (2011)
 • Body and Soul #3 (2012)
Editora: Hyperion Book Ch
Ano de Lançamento: 2010
Páginas: 288 
Nota: 5/5
Sinopse: Após um encontro com a extremidade dianteira de um ônibus escolar, Alona Dare vai de Homecoming Queen a Rainha dos Mortos. Agora ela está presa na Terra na forma de espírito, sem qualquer sinal da grande e brilhante luz que vem para levá-la embora. Para piorar a situação, a única pessoa que poderia ser capaz de ajudá-la é Will Killian, um perdedor total - tipo do nerd que odeia a elite social. Só ele pode ver e ouvi-la, mas ele não quer ter nada a ver com a menina mais popular da escola. Será que eles podem superar o mútuo ódio que eles sentem um pelo outro - além da estranha atração física - para trabalharem juntos antes que Alona desapareça de vez?

Opinião: Só pela capa você já deve ter percebido do que se trata esse livro sem nem precisar ler a sinopse. A protagonista é uma Drama Queen da escola, popular, com amigas e um namorado invejado por todas. Só que um pequeno detalhe muda a vida da Alona em questão de minutos: ela é atropelada e morre. Apesar de ser a "rainha" da escola, Alona é bem divertida. Eu ri muito com ela.

"Se eu pareço bastante calma sobre toda essa coisa de estar morta, é só porque eu tive alguns dias para me ajustar. As primeiras 24 horas? Definitivamente não estão entre as minhas melhores. Ouça, se alguém tenta puxar todo aquele clichê de - eu não tinha ideia de que eu estava morta até que me virei e vi minha própria lápide - estarão mentindo."

O livro é intercalado por capítulos narrados pela Alona e pelo Will. Ele é um garoto quieto que vive de cabeça baixa, sentado sozinho e ouvindo música. Isso por causa do "dom" que ele tem de se comunicar com fantasmas. No decorrer da história, a vida dele vai se expondo e se percebe que ele sofre com vários problemas. Tem também a amiga dele, Joonie, que é mais sinistra do que se imagina.


* Lido em ebook. Esse livro ainda não foi traduzido e/ou publicado no Brasil e não há previsão.

Resenha: Rhymes With Cupid - Anna Humphrey

Título Original: Rhymes With Cupid
Editora: Harper Teen
Ano de Lançamento: 2010
Páginas: 270 
Nota: 5/5
Sinopse: Tudo o que Elyse Ulrich quer é passar o Dia dos Namorados o mais indolor quanto possível. Trabalhando em Goodman Papelaria e Presentes não está ajudando. Agora ela passa horas depois da escola cantando cercada por brinquedos de pelúcia, brega balões em forma de coração, e cartões com poemas que não rimam mesmo realmente. Para não falar de Patrick, o novo garoto no shopping que fica perturbando-a. Claro, ele é charmoso, atencioso, engraçado, e, sim, muito bonito, mas nada disso importa. Elyse não está interessada em colocar seu coração na linha. Mas com Dia dos Namorados se aproximando, ela descobre que evitar a seta do Cupido é muito mais difícil do que pensava.

Opinião: Eu sou suspeita para falar porque adoro um romance fofo e clichê. Quando eu escolhi esse livro para ler, eu já imaginava que seria mais um caso previsível de romance adolescente. Tá, eu não estava errada mas Meu Deus: esse livro é um poço de fofura. A Elyse tenta se esquivar das memórias do relacionamento passado tentando ajudar sua melhor amiga, Dina, com o mesmo problema. Claro que aparece um garoto incrivelmente fofo - Patrick - na vida de Elyse que muda tudo.

"E, do nada, a resposta para todos os meus problemas entrou na loja, parando na estante em círculo que sustentava os chaveiros. Ele era alto e magro, vestia uma camisa xadrez de aparência macia. Ele usava fone de ouvido enorme, estilo DJ, no pescoço. Sua pele tinha sardas e seu cabelo era escuro e cacheado (...)"

Elyse queria juntar Patrick com Dina, afinal, ela está sofrendo e acredita que a amiga tem bom coração e merece ser feliz. Só que as coisas não saem como planejado e Patrick parece estar cada vez mais presente na vida dela.

"Não é como se eu estivesse precisando de um príncipe em um cavalo branco para vir me resgatar. Eu era uma garota de 17 anos perfeitamente inteligente e capaz de tomar conta de mim mesma."

Eu dei boas risadas com a Elyse. Ela é uma protagonista bem autêntica e decidida, o que me fez gostar ainda mais da trama. A forma como a relação entre os dois vai se moldando, é bem verdadeira, me levando a acreditar que casos como este podem acontecer.

* Lido em ebook. Esse livro ainda não foi traduzido e/ou publicado no Brasil e não há previsão.

Resenha: Por Isso A Gente Acabou - Daniel Handler

Título Original: Why We Broke Up
Editora: Cia das Letras
Ano de Lançamento: 2012
Páginas: 368 
Nota: 5/5
Sinopse: Min Green e Ed Slarteron estudam na mesma escola e, depois de apenas algumas semanas de convívio intenso e apaixonado, acabam o namoro. Depois de sofrer muito, Min resolve, como marco da ruptura definitiva, entregar ao garoto uma caixa repleta de objetos significativos para o casal junto com uma carta falando sobre cada um desses objetos e do episódio que ele representou, sempre acrescentando, ao final, uma nova razão para o rompimento.  



Opinião: Confesso que me surpreendi. Não dava nada pra essa capa nem pela sinopse. Até pensei que poderia ser um livro triste por causa do título. O fato é que eu me vi dentro da vida da Min e bem no começo da estória - lê-se carta - eu torcia para que ela se arrependesse e perdoasse o Ed. Ela fazia acreditar que ele era incrível, um namorado perfeito, que a vida dela era uma maravilha só que no decorrer dos acontecimentos você vê que as coisas não eram tão bonitas assim.


"A gente tinha que ter os dias, os belos e impacientes dias que estragavam tudo com os cronogramas inevitáveis, os horários obrigatórios que não se cruzavam, os amigos leais que não se gostavam, os absurdos imperdoáveis rasgados da parede independentemente das promessa feitas depois da meia noite, e foi por isso que a gente acabou."

Em determinados pontos, eu tinha dó da Min, por ter passado por tantas situações desagradáveis. Acho que o suposto amor a cegava e ela só percebeu isso quando eles terminaram.

"Enquanto o mundo e a plateia estavam dando vivas para você, co-capitão, vencedor do estadual, eu ganhei os meus aplausos."

Apesar de ser grande, esse livro flui extremamente bem. Deve ser pelo fato de junto com a carta, tem várias ilustrações que prende sua atenção. Eu adorei o livro, li super rápido e recomendo.



Tag: Chatice Literária


Já vi essa tag rolando em diversos canais literários e em alguns blogs também. Acredito que é uma tag bem diferente que vale a pena ser respondida. Vamos lá?!

01. Livro que você achou que seria legal, mas foi um saco: Definitivamente foi o Não Sou Esse Tipo de Garota. O livro tem uma capa tão bonita e um subtítulo tão intrigante - a linha entre o certo e o errado foi distorcida - que quando chegou eu fui direto ler. E tá, foi uma leitura rápida. Mas bem fraca.

02. Livro que todos dizem que é fantástico e você nhé: Ok, essa não foi tão difícil de escolher. Querido John. O livro é dividido em, se não me engano, duas partes. A primeira, é até que boa, romance bonitinho e tudo mais. Mas Meu Deus! Nicholas Sparks errou a mão nesse aí..

03. Livro que tinha tudo pra ser bom, mas é chato: O Quase Pronta da Meg Cabot. É o segundo e último livro da série Garota Americana. Eu tinha simplesmente amado o primeiro. A protagonista me fez rir sozinha inúmeras vezes. Mas a sequência... Deixou a desejar. Poderia nem existir.

04. Livro com o personagem principal intragável: Sinceramente, não tem nenhum personagem principal que eu não goste mas a Violet de Ecos da Morte, consegue ser irritante muitas vezes.

05. Livro com o fim terrível: O final de Julieta Imortal. Não é terrível no sentido de ruim. É só bem confuso, pelo menos para mim. Até hoje não entendi. Apesar de tudo, no geral, eu gostei bastante do livro.

06. Universo que você nunca gostaria de "morar”: Não tem nenhum específico mas eu jamais moraria em um universo distópico. Nunca. Cara, é desumano.

07. Livro que você tem na estante, mas tem medo de ler por parecer chato: Acho que Um Dia. Tem gente que ama, tem gente que odeia. Não sei o que pensar. Por isso, ele sempre vai ficando de lado...

08. Livro que tinha tudo para ser chato e foi “mó” legal: A Hospedeira, da Stephanie Meyer. Eu fiquei receosa antes de começar. Primeiro porque é um gênero totalmente diferente da Saga Crepúsculo. E segundo, porque eu não gosto de ficção científica. Eu estava redondamente enganada. É incrível, te prende até o final e virou favorito.

Todos os livros que eu citei - a maioria - eu já li então tenho como opinar. É isso, gostaram? Fiquem a vontade para responder também e comentar o que acharam das minhas chatices literárias. 




Wishlist #1: Séries

Como uma boa bookaholic, sempre quero conhecer novos títulos de diferente gêneros. E hoje preparei uma wishlist com séries que eu pretendo ler ainda esse ano - se possível - porque são bem faladas e avaliadas.

Vi essa série várias vezes em diversos blogs e com uma avaliação bem alta no Skoob. 

"Amy Haskel, subeditora do jornal da faculdade, sabe que a qualquer momento um convite para entrar na sociedade secreta Pena & Tinta pode chegar, afinal todos que exercem seu cargo vão para essa sociedade. O que ela não esperava era ser convidada para a sociedade mais secreta, mais famosa e mais impensável da universidade: Rosa & Túmulo."

Pois então, o gênero não é mais tão young adult, já que a Amy está na faculdade mas parece ser uma estória bem interessante, afinal aborda um tema não muito explorado por ai. O único problema é o preço dos livros por aqui...

O que eu sei sobre essa, até então trilogia, é que fala sobre beleza e é uma distopia. 

    "Séculos depois da destruição da civilização industrial em um apocalipse ecológico, a humanidade vive em cidades-bolha cercadas pela natureza selvagem. Lá, Tally Youngblood é feia. Não, isso não significa que ela é alguma aberração da natureza. Não. Ela simplesmente ainda não completou 16 anos. Em Vila Feia, os adolescentes ficam presos em alojamentos até o aniversário de 16 anos, quando recebem um grande presente do governo: uma operação plástica como nunca vista antes na história da humanidade. Suas feições são corrigidas à perfeição, a pele é trocada por outra, sem imperfeições ou – nem pense nisso – espinhas, seus ossos são substituídos por uma liga artificial, mais leve e resistente, os olhos se tornam grandes e os lábios, cheios e volumosos. Em suma, aos 16 anos todos ficam perfeitos."

A princípio não tinha muito interesse em ler mas depois de ver sempre sendo comentada, começou a me chamar mais atenção. O fato é que quando resolvi comprar, deu para esgotar em alguns lugares..

         
Essa é, sem dúvidas, a mais famosa das mencionadas. Já li bastante sobre, li resenhas positivas e isso me deixa cada dia mais ansiosa para ler.

   "Em uma noite, quando Clary e seu amigo Simon, vão ao bar Pandemônio, Clary vê uma cena chocante: três adolescentes matando outro adolescente - mas, por mais estranho que tudo isso pareça, SÓ ela conseguiu ver essa cena. Esses três adolescentes ficam tão chocados quanto ela, pelo fato de que mundanos não deveriam conseguir vê-los, mas Clary consegue ver tudo com muito clareza, inclusive as estranhas tatuagens que cobrem o corpo dos três, Jace, Alec e Isabelle - eles são Caçadores de Sombras - que tem como objetivo matar demônios." 

O último volume ainda não foi lançado nos Estados Unidos (2014) mas ainda sim quero começar porque a adaptação para o cinema do primeiro livro já foi produzida. Expectativas altas...

Por enquanto, são essas séries que eu quero ler. E vocês, já leram alguma dessas?

TOP 5: Melhores Livros

Foi difícil escolher apenas 5 livros porque tenho muitos que gosto mas como a ideia era essa, segue abaixo os favoritos:












Belo Desastre: O que dizer sobre Travis Maddox? Confesso que não era meu gênero preferido mas por várias recomendações, resolvi ler. Viciei. Li em menos de dois dias. O jeito do Travis, a forma como ele trata a Abby e a relação que eles vão construindo no decorrer do livro é o que mais me cativou.

Perfect Chemistry (Química Perfeita): Já era um livro que eu tinha uma enorme vontade de ler há tempos. E não me decepcionei. O Alex é tão perfeito que acaba com meu coração. Uma prova de que os opostos se atraem.

Beastly (A Fera): Já tinha visto o filme e me apaixonado, diferente de muita gente. Resolvi ler porque A Bela e a Fera é minha estória preferida das princesas. E não foi diferente. Virou meu queridinho de todos os tempos.

Sussurro (Hush Hush #1): Escolhi o primeiro para ilustrar essa trilogia que de longe é minha preferida. Não sei nem como descrever o Patch. Esse livro assim como os outros, me envolveram de tal forma que eu não queria mais largar.

Anna e o Beijo Francês: Etienne St Clair. Paris. O que pode dar errado nesse livro? A experiência da Anna, a descoberta do amor pelo melhor amigo, todas as aventuras. Preferido disparado. É divertido, romântico e apaixonante.  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...